Retrato Contemporâneo

2016

 

Imagens, elas estão por todos os lados! Depois que a fotografia foi apresentada ao mundo, em 1839, cada vez mais popularizou-se, tornando-se objeto de fascinação. Habitualmente somos capturados por imagens. Fotografamos compulsivamente. Tudo tem sido motivo para uma foto. No impulso de capturar vivemos a enxurrada contemporânea de selfies (que enchem celulares e redes sociais e, de certa forma, esvaziam o olhar de sentido e atenção). A série fotográfica Retrato Contemporâneo, surge na contramão de um registro Narcísico.

É um projeto colaborativo entre uma professora-fotógrafa e acadêmicas do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Inspirada nas fotografias da russa Anka-zhuravleva, do ucraniano Oleg Oprisco e dos retratos da húngara Noell S. Oszvald, desejamos ultrapassar o simples ato de olhar ou de passar os olhos por uma fotografia, para o ato de ver, isto é, de investigar a imagem, examinar os detalhes, numa visão mais esquadrinhada das coisas. Neste projeto, transformamos uma sala de aula qualquer em um potente espaço de criação, de captura de sentimentos e sensações. A fisionomia das personagens é intercalada a composições feitas de sombra, luz, linhas em tons de preto e branco. Interessa perceber a potência e a singularidade de cada traço. Se a fotografia é capaz de tecer memórias daquilo que somos e daquilo que nos sustenta, indagamos a partir desta série sobre como estamos nos expondo na vida cotidiana? Como temos narrado a nós mesmos?