Intimidade | 2021

O corpo-luz, capturado em tom rubro, sente, é atravessado por pensamentos e afetos que derivam de um tempo pandêmico. Ao expor intimidade da vida doméstica, em cenas cotidianas, cria narrativas próprias, busca conexões, ironiza certezas, expõe-se como um território de passagem a novos fluxos, escava possibilidades de ver e rever o mesmo.